9.1.12

Era uma vez uma raquete...


Era uma vez uma raquete de ténis que ficou abandonada numa casa quando o seu dono voltou para o seu país no norte da Europa. Os senhorios dessa casa, ao verem aquela raquete ali esquecida pelo antigo inquilino, adoptaram-na. No entanto, acharam que aquela raquete não poderia viver sozinha, por isso arranjaram-lhe uma companheira. Viveram as duas felizes num armário durante uns tempos, sossegadas e meio esquecidas. No entanto, num belo dia, e depois de alguma pesquisa, os seus donos encontraram um court de ténis aberto, gratuito e de livre acesso em Lisboa, o que era uma tarefa difícil… e elas este fim-de-semana foram finalmente passear. Apanharam sol, movimentaram-se de um lado para o outro, fizeram exercício e devem ter pensado…estes donos são mesmo amadores.
No entanto, gostaram deles e eles delas…e ficou a promessa que eles iam aprender a usá-las melhor, e conhecer as regras do jogo, e iam todos ser felizes juntos mais vezes.  

4 comentários:

Julie disse...

Esta é uma das nossas últimas paixões. Este desporto é viciante.
Infelizmente já não jogamos há algum tempo porque o meu marido lesionou-se num joelho e está "proibido" de jogar.

...Ju... disse...

uma maneira de reinventar os fns de semana!

arquitetura do imóvel disse...

Adorei o texto como sempre!...do esporte não entendo nada. rsrs
Bjos.
Sílvia

Susaninha disse...

MARAVILHAAAAAAAAAAA...