Dia 4 - Alimentação (no impact experience)

Neste projecto, acho que o tema da alimentação é um dos mais difíceis de se controlar e que exige um maior esforço.

A ideia é pegar na lista do que comemos ontem e calcular o nosso impacto ambiental: comemos algo que cresceu num raio de 400km? Que quantidade de carne inorgânica e produtos lácteos consumimos?
Para o futuro, devemos escolher cinco coisas de ontem que não foram produzidas no sítio onde vivemos e tentar mudá-las para coisas locais. Tentar ser vegetariana, comer localmente, com produtos biológicos ou simplesmente reduzir a quantidade de carne que consumimos.

O que comi:
pão com manteiga e fiambre  (pão comprado no mercado, produzido localmente - a farinha não sei de onde veio -, manteiga dos açores e fiambre de um porco português, mas não sei de onde ele era)
descafeinado (era da Delta, mas não sei de onde veio o café)

bacalhau com legumes (o bacalhau deve ter vindo da Noruega mas pelo menos os legumes foram comprados a produtores na feira e vindos do quintal dos meus sogros, em nenhum dos casos devem ser biológicos)
Azeite (bio...produzido pelos pais... :)

pão com doce de abóbora (doce feito por uma colega de trabalho, com abóbora do seu quintal...bio e local portanto)

arroz de espinafres com bife de peru ( não sei de onde veio o arroz e o peru, esperamos que pelos menos sejam portugueses)

tangerina (do mercado local)

banana (estas devem ter vindo de longe, mas não há bananas locais e por aqui somos mesmo fãs)
chocolate (também não sei de onde veio...mas soa-me que de longe)



Primeiro, só saber a origem da comida é algo muito difícil...o que compro no supermercado não sei de onde vem... pelo menos tento comprar produtos portugueses (por está indicado nas placas ou código de barras) mas saber se foi produzido localmente é quase impossivel. Vou tentar comprar mais em mercados, um dia hei-de ir aos bio, e nas lojas locais.

Ando para comprar um daqueles cabazes biológicos de legumes, vindos directamente do produtor, mas ainda não o fiz. Combinei com uma amiga começarmos a comprar, a dividir pelas duas casas... Podem ver mais informações através do site PROVE.
 
Normalmente os produtos bio são caros, principalmente de falarmos de carne. Nunca costumo comprar carne biológica mas vou pelo menos tentar diminuir o consumo de carne... até me assustei ao ler este post e perceber o impacto ambiental que tem a produção de carne.

Esta semana comprei seitan e granulado de soja para variar, vai ser a primeira vez que os vou cozinhar. Fica aqui prometido que, pela menos uma vez por semana, vamos fazer refeições vegetarianas.

Vou tentar também passar na Loja de Comércio Justo e aí comprar o chocolate e o café...  que são pelo menos os produtos que vêm de mais longe e que assim garanto que produtores receberam o valor justo pelos seus produtos.

Comentários

Wise Up disse…
Eu também acho realmente complicado de controlar de onde vem a comida... ainda bem que por vezes os nossos pais têm um cantinho onde plantar couves, mas não é nada, comparado com o que precisamos/queremos consumir.

Cooperativas e associações como a PROVE talvez sejam uma das melhores soluções para quem vive na cidade...
Ana disse…
é um bocado complicado sabemos de onde vem tudo o que comemos,como tenho horta vou comendo muita coisa mas em relação ao supermercado é complicado... boa sorte
beijinhos

Mensagens populares deste blogue

E viva o 25 de Abril...

"Pessoas com vidas interessantes não têm fricote"

Calendário islâmico...