Dia 1 - consumo (no impact experience)

Então, começando esta experiência, o dia 1 é dedicado à reflexão sobre o consumo e os nossos hábitos nesta área.  Os passos sugeridos são os seguintes:


1. Escrever a lista de tudo o que precisamos comprar esta semana. Riscar as coisas que podemos passar sem elas durante a semana. Para o resto devemos ver se encontramos alternativas à sua compra, nomeadamente pedindo emprestado, fazendo nós mesmos, ou, pelo menos, comprando em segunda-mão.

A minha lista
- Sapatos de alto alto para o trabalho, de modo a aproveitar os saldos
- Comprar um casaco-abrigo mais quente
- Blusas

- Peixe
- Cafés matinais
- Almoço
- Pão, ovos, legumes, cuecas

Estes 4 itens comprei logo de manhã, antes de fazer esta lista. Fui ao mercado local, espero ter comprado aos produtores - não tive oportunidade de perguntar. As cuecas podiam não ter comprado esta semana mas aproveitei a oportunidade. Com as compras de hoje preparei-me para não comprar mais nada esta semana.

Alternativas às coisas riscadas?
- Queria ir aproveitar os saldos porque preciso de comprar roupa para usar no trabalho. Há uns tempos atrás destralhei o meu armário e dei tudo o que não usava há mais de um/dois anos. Fiquei só com o essencial, e por isso precisava de mais umas peças. No que se refere à roupa não sou muito adepta do 2ª mão, acho que nunca encontro nada de jeito. Talvez encontre alguma amiga generosa que me dê ou troque roupas que já não precise/sirvam...vamos ver.
- O peixe posso comprar noutra semana. Vou gastar o que tenho em casa.
- Cafés matinais...hummm sabem tão bem quando chego ao trabalho, é algo que me reconforta e me dá ânimo para começar a trabalhar... mas consigo viver sem eles.
- Almoço, 60% dos dias levo almoço, mas nem sempre a comida que faço ao jantar é apropriada para levar para o almoço. No entanto, esta semana vou esforçar-me mais.


2. Colocar um saco num canto da casa onde iremos colocar todo o lixo que fizermos, mesmo o reciclável mas só o nosso. Parece que o vamos ter de usar para a tarefa de amanhã. 

Não coloquei um saco num canto da casa. Ontem deitei todo o lixo fora e hoje estou a pôr normalmente no caixote de lixo e nos caixotes de reciclagem. Não é só meu, é também do jeitoso, mas estamos a participar os 2 na experiência.

O lixo de hoje foi basicamente ligado às refeições: cascas de laranja depois de feito um suminho para o pequeno-almoço; restos do almoço - espinhas e pele do bacalhau, cascas de batata e restos das folhas dos bróculos. Para usar o que restou das laranjas do sumo da manhã, resolvi fazer um bolo (usei o mosto da laranja e as raspas das cascas). No entanto, apesar de nos termos deliciado com ele, fiquei a sentir-me um bocado mal porque para aproveitar uns restos gastei muito mais coisas e electricidade...o que se formos a ver  não compensa.
bolo de laranja

Antes de jantar era este o lixo que estava no saco:

Depois resolvi fazer o jantar e as próximas refeições:
bacalhau com legumes no forno
E para fazer este tabuleiro, produzi este lixo...oh my god!:





Para além disto tudo, ainda faz parte do saco duas garrafas de plástico (coca-cola, leite) e cupões do mini-preço ( que nem dão para aproveitar para rascunhos, porque vêm todos escritos por trás).

Achei que produzimos demasiado lixo orgânico, que podia ser aproveitado se tivesse umas galinhas, uns porcos....lol...ou fizesse compostagem. Quanto ao não orgânico, podemos aproveitar algumas coisas para reutilizar de alguma forma (haja criatividade), mas não podemos ir acumulando tudo.



3. Esta semana tentar ao máximo não comprar coisas novas e experimentar não gastar tempo ou dinheiro em compras e aproveitar esse tempo para estar com a família e amigos.

Vou mesmo tentar não comprar coisas novas...mas não acho que isso vá fazer com que tenha mais tempo para a família e amigos... não passo muito tempo a comprar coisas. E mesmo às vezes, quando  me apetece ir às compras, a maior parte das vezes nem compro nada, ou porque não gosto de nada, ou porque quero ver outras alternativas e ...como não compro por impulso, logo...acabo por me esquecer que queria mesmo aquelas coisas naquele momento.


4. Reflectir sobre a dificuldade  que é não comprar coisas.

Acho que não devemos prescindir do novo conforto... os nossos avós tinham um consumo muito reduzido e, para além de ser um acto ecológico, era também um sinal de pobreza. Consigo comprar só o essencial, embora às vezes me apeteça comprar coisas que me façam sentir bem. Acho sempre que a receita é o equilíbrio. Apesar de acreditar numa sociedade mais colaborativa, e acreditar em alternativas, vivemos numa economia em que as pessoas trabalham, produzem, vendem e compram para sobreviverem. Mas como há muita gente viciada em compras e sem estas preocupações existenciais, vou fazer o máximo do que puder, embora sem exageros. Acho sempre que isto é como as dietas, reduções drásticas faz-nos voltar ao mesmo ou pior passado uns tempos, o segredo é manter uma "alimentação equilibrada" e hábitos saudáveis. É isso que vou tentar aqui...encontrar hábitos mais ecológicos.

Queria, por exemplo, começar a fazer sabonetes e detergentes, e assim eliminar um pouco os químicos que acabamos por usar em demasia no dia-a-dia.

Acho sempre que o que ia melhorar mesmo a minha vida enquanto consumidora, era ter alguém que me fizesse a papinha toda, e  me dissesse quais as empresas em Portugal com as melhores e piores práticas ecológicas e "humanas",  um pouco como a Ethisphere, para não estar sempre a pensar que marcas comprar, se estou a financiar exploradores de criancinhas na Índia ou cosméticos testados em animais, etc...

5. Responder ao inquérito de pré-experiência se ainda não o fizeste. 
Não o encontro...mas vou procurar melhor.

Comentários

Wise Up disse…
Uou!!!!!!!!! Muito fixe!!!!!!!! :D
Rachelet disse…
Estás a lembrar-me um livro que li há tempos da autora do blogue "Green as a Thistle", em que em cada um de 365 dias ela adoptava uma medida ecológica e descrevia o seu feedback. Espero que sejas bem sucedida!

Mensagens populares deste blogue

E viva o 25 de Abril...

"Pessoas com vidas interessantes não têm fricote"

Calendário islâmico...