2.2.15

7 mil milhões de Outros


7 mil milhões de Outros é uma vídeo-exposição que está em exibição no Museu da Electricidade, em Lisboa, até ao próximo dia 8 de fevereiro.

Fui esta semana e adorei, foi das mais bonitas exposições que já vi porque é um retrato emotivo da humanidade, das nossas vidas, sonhos e pensamentos, daquilo que nos une apesar das diferenças culturais, sociais e económicas. Na verdade, é mais o que nos aproxima do que o nos separa.


Esta exposição convida, acima de tudo, à reflexão. Acabei por não ver os videos todos porque não tinha muito tempo mas apetecia mesmo era trazê-los para casa e ir vendo de vez em quando e ir tirando notas. E alguns estão mesmo disponíveis online: http://www.7billionothers.org/pt/thematic-voices


Foram filmadas 6.000 pessoas, em 84 países, que respoderam a 45 perguntas essenciais sobre a vida. De um pescador brasileiro a um sapateiro chinês, de um artista alemão a um agricultor afegão, todos responderam às mesmas perguntas sobre os seus medos, sonhos, problemas, esperanças: O que é que aprendeu com os seus pais? O que deseja transmitir aos seus filhos? Por que circunstâncias
difíceis já passou? O que é que o amor representa para si? Qual o sentido da vida?

A exposição está dividida por temas:
1.Família → 2. Primeiras lembranças →3. Sonhos de Infância → 4. Sonhos e Renúncias → 5. Desafios da vida  → 6. Histórias de Amor → 7. Fazer o amor durar → 8. Lágrimas → 9. Medos → 10. Testemunhas do clima → 11. Pobreza  → 12. Deus → 13. Raivas → 14. Perdoar → 15. Sentido da Vida →
16. Felicidade→17. Homens/Mulheres → 18. “Portugueses”.


Há coisas maravilhosas como:

- " A felicidade é ver crescer os meus pessegueiros e crescer com eles."

 - " O amor é como um ovo. Se o apertamos muito ele parte-se, e se o deixamos livre também, há que cuidar com um certo equilibrio"

- " A família é ao mesmo tempo segurança e prisão"


E realidades tão agressivas como miúdas que foram obrigadas a casar aos 10, gente a passar fome e a trabalhar em lixeiras, e por aí fora. Mas depois há histórias de amor, de perdão, de amizade, de esperança.

Recomendo, não percam!


1 comentário:

Catarina disse...

Lá está uma desvantagem de viver aqui na Beira, fico longe destas exposições :(
Parece bem interessante e complexa. Vou pelo menos ver os videos, já que não posso ir ao Museu da electricidade.
Boa semana!