18.1.15

Quarto Montessoriano


Comecei à procura inspiração para o quarto da minho filhota. Mais do que pensar em termos decorativos, queria pensar em termos pedagógicos.

Daí encontrei o "quarto montessoriano", que se inspira nos princípios do sistema de educação de Maria de Montessori, utilizado em muitos centros educativos. Segundo esta perspectiva, criança desenvolve-se melhor, a nível mental, fisico e emocionalmente, quando tem liberdade para mexer-se e explorar o ambiente que a rodeia.

Seguindo esta filosofia, este quarto deve ser pensado totalmente do ponto de vista da criança, e não para "encher o olho dos adultos".

Alguns dos pontos fulcrais deste quarto:

- Tomadas e afins:
Como em toda a casa, e seguindo as regras de segurança, tudo deve estar devidamente tapado. A ideia é o quarto ser totalmente seguro para a criança explorar à vontade, sem necessidade de supervisão de um adulto.

- Berço/Cama:
Os berços não fazem parte deste quarto, uma vez que limitam a criança a um espaço reduzido. Aqui o colchão fica diretamente no chão, para a criança se levantar e mover quando quiser. 

- Tudo à mão:
Os brinquedos e tudo que possa ser interessante para a criança (basicamente tudo) devem ficar ao alcance da sua mão, para que possa escolher com o qual brincar, quando lhe apetecer. Não deve ter demasiados brinquedos à vista, mais vale ir trocando semanalmente, para ir explorando cada um deles, focando a sua concentração mas também não demasiado tempo para se fartar.
A decoração do quarto - quadros, fotos de família, desenhos, adesivos de parede, devem ser colocados ao nível dos olhos da criança, mesmo que isso signifique que não vão durar muito.

- Estímulos:
Alguns acessórios que ajudam a estimular os diferentes sentidos da criança:
- Espelho - o bebé gosta da sua imagem no espelho, ajuda-o a reconhecer a imagem do seu rosto e a consciência dos movimentos do seu corpo. Deve ser em acrílico e bem fixo na parede.
- Barra - como aquelas do ballet, colocada ao seu nível, para estimular o andar e o colocar-se de pé.
- Música ou intrumentos para proporcionar estímulos auditivos.
-  Livros e revistas também podem ser deixados ao alcance da criança, para que ela folheie, veja as imagens e rasgue as páginas. Sugere-se um cantinho da leitura, que pode ser um tapete ou uma mesinha c/cadeira.









Parece-me questões pertinentes, tirando o pormenor do berço que é um dos elementos que não vou seguramente seguir. Gosto de saber que ela está sossegada no berço, em segurança. Acho que um colchão no chão é demasiado frio e desconfortável. Talvez um colchão para brincar ou dormir uma pequena sesta.
Tudo o resto me parece interessante. Em termos decorativos não ficam aqueles quartos todos lindos e maravilhosos, mas este parece-me muito mais realista... embora talvez leve um pouco ao caos. Há que ensinar a no final arrumar tudo.

Vou ver se há por aí mais teorias...

2 comentários:

Mariana Neves disse...

Não conhecia este termo... mas parece-me excelente ao nível psicomotor da criança! A verdade é que a criança aprende pelo corpo e ao priva-mo-lo de certos estímulos (para manter tudo direito) estamos a prejudicar a sua aprendizagem. Daí que hoje em dia apareçam tantas crianças com problemas de marcha, equilíbrio e mesmo do próprio tónus do corpo.
Força!! Estás no bom caminho! :)

Moa disse...

muito interessante mas eu tb não abdicaria do berço