26.4.11

Somos muitos, muitos mil…para continuar Abril…




O 25 de Abril foi ontem mas não podia deixar passar em branco. Este é um dos marcos históricos do nosso país que muitas pessoas tendem a esquecer. Desde pequena que oiço as histórias que o meu pai contava dessa altura em que era soldado…que foi soltar os presos políticos a Peniche ou escoltar o Marcelo Caetano ao aeroporto, ou as histórias dos meus avós sobre as décadas de 40,50,60…
Não podemos nunca esquecer mais de 40 anos de ditadura, onde tudo era censurado, onde não se podia falar, ter opiniões ou votar, onde muito direitos eram vedados (principalmente às mulheres), os presos políticos torturados ou mortos, a guerra colonial, a pobreza, o analfabetismo, etc, etc…
Esses direitos porque outros lutaram e deram a vida…estão a agora em vias de nos serem retirados….dá que pensar…

2 comentários:

Manuela disse...

Querida Krasiva, não retiram que nós não deixamos! Afinal, somos muitos mil...

Dylan disse...

Não, eu não gosto de ouvir dizer que "antigamente é que era bom", que "as actuais condições económicas e sociais são piores do que há 40 anos." Porque nunca gostei de censura nem da arte de chibar, eu quero que se respeite a alma de homens como Salgueiro Maia, Humberto Delgado e daqueles que foram encarcerados por pensarem de maneira diferente. Eu gosto de ver a emancipação da mulher e do seu novo papel na sociedade, longe do tempo em que o divórcio era um tabu religioso, de olhar para uma escola e ver meninos e meninas a brincarem juntos num recreio, afastados de uma qualquer mocidade portuguesa. Eu gosto de pertencer à comunidade europeia e ter deixado o "orgulhosamente sós", de observar os direitos dos cidadãos à saúde, à educação e ao trabalho. Não questiones se Abril valeu a pena, usufrui da liberdade conquistada como se fosse a coisa mais importante da tua vida.