10.12.10

Mantas ...continuação


Pois bem, estas mantas que fazem parte do nosso imaginário são da minha terra :)
Costumo ouvir que são mantas alentejanas e começa a subir uma coisa esquisita por mim acima. Isto faz parte da minha herança cultural e desde que nasci que ouvi que estas são Mantas de Minde, até porque já vi fazer muitas nos teares que antes existiam em abundância.

São tão nossas que até temos uma música dedicada a elas:
Mantas da Nossa Terra

Mantas da nossa Terra
Tão boas tão catitas
Fabricadas lá na serra
Não há mantas mais bonitas

Tomem nota meus senhores
Na verdade é essencial
As nossas são as melhores
P’las feiras de Portugal

Pretas , pardas e de cor
São de lã e algodão
Contentam todos os gostos
Mantas do meu coração.

Lindas Mantas lá de Minde
Fortes e belas e garridas
São tecidas a cantar
Pelas nossas raparigas.


Eram vendidas pelos mindericos nas feiras ao longo do país, com uma grande incidência no Alentejo, talvez daí os rumores de serem alentejanas...mas não, são mesmo ribatejanas. Minde é cá de uma riqueza etnográfica que, a partir da venda ambulante das mantas, foi criado um calão específico entre os vendedores - a Piação dos Xarales do Ninhou (minderico) - , que já falei em posts anteriores.


Como bom exemplo de actualização dos produtos regionais, a imagem mostra um hotel que resolveu utilizar as mantas como apontamentos de decoração. 

3 comentários:

Ana Sousa disse...

Acabei de responder ao post em baixo, e lá está... Pensava que eram Alentejanas, sempre as conheci assim. Vivendo e aprendendo.

Ana disse...

Olá!
Sempre me habituei a ver mantas destas aqui (Abrantes) mas não fazia ideia de que eram Ribatejanas... Eu adoro-as, é o que uso nos sofás.
Beijinhos

MARIINHA disse...

Eu sabia que eram mantas de Minde. O que não sabia era que tu eras de lá. Não admira ainda não nos "falamos há muito tempo". E também sei da existência do "minderico", tu sabes alguma coisa? Já falei na Mansarda foi da Língua Mirandesa, essa é mesmo reconhecida como segunda língua nacional. É verdade Krasiva, não fui despachar a tua encomenda, porque tenho saído muito tarde do trabalho e tenho apanhado uma fila imensa, gigantesca mesmo, como ontem, o que me fez chegar já tarde onde vivo. Não deu para ir aos CTT. Mas na 2ª feira tem mesmo de ser.

Beijinhos e Bom Fim de Semana